Title
Search
All Issues
2
Ano: 2013  Vol. 17   Num. 3  - Jul/Set
DOI: 10.7162/S1809-97772013000300002
Print:
Original Article
Versão em PDF PDF em Português Versão em PDF PDF em Inglês TextoTexto em Inglês
Timpanomastoidectomias: comparação entre as técnicas aberta e fechada na cirurgia da Otite Media Crônica
Tympanomastoidectomy: Comparison between canal wall-down and canal wall-up techniques in surgery for chronic otitis media
Author(s):
Alexandre Fernandes de Azevedo1, Anna Bárbara de Castro Soares2, Henrique Queiroz Correa Garchet3,
Nicodemos José Alves de Sousa4.
Palavras-chave:
Otite Media Crônica; Colesteatoma; Mastoidectomia; Recidiva; Cirurgia.
Resumo:

Introdução: A otite média crônica (OMC) é caracterizada como uma condição inflamatória associada, ou não, a perfurações amplas e persistentes da membrana timpânica e à otorréia. Pode ser subdividida em dois grupos: colesteatomatosa ou nãocolesteatomatosa. O tratamento cirúrgico através de timpanomastoidectomia aberta ou fechada é proposto em ambos os tipos de doença. A escolha da técnica é controversa e varia de acordo com alguns fatores, entre eles, a extensão da doença. Objetivo: Avaliar os resultados cirúrgicos obtidos para tratamento de otite média crônica colesteatomatosa ou não, utilizando-se as técnicas de timpanomastoidectomia aberta ou fechada em relação à erradicação da doença e limiares auditivos pós-cirúrgicos. Métodos: 88 Pacientes com OMC atendidos pelo serviço de otorrinolaringologia da Santa Casa de Belo Horizonte. Desenho científico: COORTE histórica realizada através da revisão de prontuários. Resultados: Maior índice de reoperação ocorreu nos pacientes operados pela técnica fechada principalmente nos que apresentavam colesteatoma. Não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas em relação aos limiares auditivos pósoperatórios nas duas técnicas. Conclusões: A técnica aberta apresenta um resultado superior à fechada, especialmente quando se trata de cirurgia para o controle da Otite Média Crônica Colesteatomatosa.

  Print:

 

All right reserved. Prohibited the reproduction of papers
without previous authorization of FORL © 1997- 2020