Title
Search
All Issues
9
Ano: 1999  Vol. 3   Num. 1  - Jan/Mar Print:
Original Article
Seu consultório: o aconchego fornecido pelas plantas
Your office: the warmth provided by the plants
Author(s):
1Wolfgang Steshenko
Palavras-chave:
As plantas são, muitas vezes, usadas na decoração de ambientes, com a finalidade de amenizar, com suas formas orgânicas, espaços geometricamente construídos, manifestando o significado, muitas vezes inconsciente, de alguma ligação com a natureza.

Esses seres vegetais nos surpreendem e nos alegram com suas flores e folhagens, quando estão bonitas e saudáveis, pois, caso contrário, também transmitem a sensação de tristeza, abandono e repulsa.

Muitas vezes, fazemos uso da vegetação na decoração de ambientes para dar esse toque de complementação e contraste. Embora saibamos que ela é ser vivo, nem sempre estamos atentos às condições necessárias para a sua manutenção, ou seja: o fornecimento de água, sais minerais, luz, gás carbônico (CO2) e oxigênio nem sempre é adequado. Assim, nós a condenamos à decrepitude precoce, com conseqüências estéticas e sensoriais para o ambiente onde as colocamos.

Dessa maneira, faz-se necessário alguns esclarecimentos quanto à manutenção das plantas. Embora os sais minerais, contidos na terra e nos adubos, e a água, sejam vitais para as plantas, dispomos de relativa facilidade para controlar seu fornecimento adequado.

Os gases, CO2 e oxigênio, estão sempre disponíveis na atmosfera; já o ultimo elemento, a luz, é a chave que fecha este sistema. É da luz que as plantas retiram toda a energia de que precisam para viver. Isto é feito através da fotossíntese, que é, basicamente, a fixação dessa energia luminosa através da transformação do CO2 e água em açúcares. Este "açúcar" funciona como verdadeira pilha, que contém a energia da luz armazenada, para ser usada quando necessário. Esse processo ocorre dentro de estruturas chamadas cloroplastos, que são cheios de clorofila, pigmento verde responsável também pela coloração verde das folhas.

Disto resulta que a natureza dotou as plantas para crescer à sombra de muita clorofila, para que possam produzir seu alimento, compensando a pouca luminosidade que recebem. Estas plantas têm, como característica básica, as folhas de cor verde escura e grandes (Figura 1), o que restringe nossas opções quanto às cores para uso em ambientes com pouca luminosidade.





As florestas tropicais forneceram-nos grande quantidade de plantas adaptadas a crescerem na sombra do sub-bosque. São essas plantas que deram origem a inúmeras variedades comerciais, que podem ser utilizadas em ambientes com menor luminosidade.

Podemos encontrar estas plantas principalmente nas familias: Aráceae (antúrios, lírios da paz e monsteras), Polypodiaceae (avencas e samambaias), Acanthaceae (justícias), Amaryllidaceae (clíveas e lírio do amazonas), Marantaceae (marantas), Bromeliaceae (bromélias) e Liliaceae (espada de São Jorge, grama preta, dracenas).

Já quando dispomos de iluminação natural abundante, podemos utilizar plantas com flores, como os gerânios e bicos de papagaio, mas considerando-se sempre o conjunto - flores e folhagens, pois a flor é um evento efêmero, de rápida duração no ciclo da planta. Por esta razão, é importante dar preferência aos arranjos com plantas de folhagens variadas ou coloridas como o Croton (Figura 2).

Nestes casos, a iluminação abundante é fundamental, pois, do contrário, a planta compensará a falta de luz aumentando a quantidade de clorofila, mudando assim sua coloração viva para tom verde-pardacento.

Como diria Burle Marx: "Não existem plantas feias, mas plantas mal utilizadas". Portanto, devemos dar especial atenção às características de luminosidade e umidade que podemos oferecer, o que nos leva a três possibilidades na decoração de determinado ambiente:

1. Escolha de plantas adequadas às condições do ambiente.

2. Adequar as condições ambientais às plantas que desejamos, acertando a luminosidade artificialmente. Para tanto, há disponível no mercado grande variedade de tipos de lâmpadas e luminárias, bem como equipamentos de irrigação.

3. Uso de arranjos com plantas de corte ou plantas envasadas, descartáveis.

Qualquer que seja a situação encontrada, sempre haverá alguma solução mais adequada!

Endereço para contato: WS PAISAGISMO – Telefone: (011) 295.9772.

1- Arquiteto, paisagista e professor do SENAC. Pós-graduando da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP.
  Print:

 

All right reserved. Prohibited the reproduction of papers
without previous authorization of FORL © 1997- 2020