Title
Search
All Issues
33
Ano: 2012  Vol. 16   Num. Suppl. 1  - May
DOI: 10.7162/S1809-9777201200S1O-015
Print:
11º CONGRESSO DA FUNDAÇÃO OTORRINOLARINGOLOGIA - Oral Presentation Otorhinolaryngology
TextoTexto em Inglês
AUDIÇÃO EM ODONTÓLOGOS: ESTUDO EXPLORATÓRIO
HEARING IN ODONTOLOGISTS: EXPLORATORY STUDY
Author(s):
Claudia Giglio de Oliveira Gonçalves, Angela Ribas, Adriana B.M. Lacerda, Diolen C.B. Lobato
Palavras-chave:
Resumo:

Os odontólogos são profissionais que exercem suas atividades expostos a ruídos intensos, como no preparo cavitário (74,4 a 95,7 dBA), na secagem da cavidade oral (83,7 dBA), etc. Esses níveis podem representar um risco à sua saúde. Objetivo: analisar os prováveis efeitos da exposição ocupacional ao ruído na audição de odontólogos e conhecimento dos mesmos sobre os riscos da exposição ao ruído. Material e Método: estudo transversal que avaliou a audição através de audiometria tonal limiar e aplicação de questionário em 163 odontólogos (56,44% mulheres e 43,55% homens) de Curitiba. Resultado: Os odontólogos apresentaram idade de 19 a 77 anos (média de 39,7 anos, DP=12,79), tempo de serviço de 1 a 53 anos (média de 20,15 anos, DP=12,58) e jornada de trabalho de 2 a 14 horas diárias (média de 7,68h, DP=4,82). Observaram-se alterações auditivas do tipo neurossensorial em 32,51% odontólogos, predominando no sexo masculino; a ocorrência de alterações auditivas aumentou com a idade e os anos de serviço; a jornada de trabalho diária influenciou na audição, pois quem trabalha mais de 8 horas diárias adquiriu mais alterações auditivas neurossensoriais do que aqueles que trabalharam até 7 horas (Razão de prevalência=1,79, IC 95% 0,09 - 4,44); o ruído no trabalho foi percebido como médio (49,07%); 96,9% conhecem os efeitos do ruído e somente 3,06% usam protetores auriculares. Conclusão: os odontólogos apresentam alterações auditivas sugestivas de induzidas por ruído (razão de prevalência=1,79 95% IC 0,09-4,44) quando a jornada de trabalho diária é maior que 8 horas.

.
  Print:

 

All right reserved. Prohibited the reproduction of papers
without previous authorization of FORL © 1997- 2019