Title
Search
All Issues
49
Ano: 2012  Vol. 16   Num. Suppl. 1  - May
DOI: 10.7162/S1809-9777201200S1O-031
Print:
11º CONGRESSO DA FUNDAÇÃO OTORRINOLARINGOLOGIA - Oral Presentation Otorhinolaryngology
TextoTexto em Inglês
RESULTADOS AUDIOMÉTRICOS PÓS- ESTAPEDOTOMIA DE ACORDO COM DIÂMETRO DA PRÓTESE
AUDIOMETRIC RESULTS AFTER ESTAPEDOTOMY IN ACCORDANCE WITH DIAMETER OF THE PROSTHESIS
Author(s):
Vanessa Ribeiro Orlando, Marcelo Castro Alves de Sousa, Fernanda Filgueiras Maciel, Helenice Martins Borges, Luciane Maria Pereira Michel, Mírian Cabral Moreira de Castro
Palavras-chave:
Resumo:

OBJETIVO: verificar o resultado funcional após estapedotomia, de acordo com o diâmetro da prótese (0.6 ou 0.4 mm), em pacientes com otosclerose. MATERIAIS E MÉTODOS: avaliadas, retrospectivamente, audiometrias pré e pós-operatórias de 108 pacientes submetidos a estapedotomia com próteses de téflon de 0.4 e 0.6 mm, entre 2008 e 2011, no Hospital Santa Casa de Belo Horizonte-MG. Foram feitas médias aritméticas dos limiares tonais para via aérea e óssea nas frequências de 500 a 3000 Hz. Calculados, então, ganho de via aérea e GAP aéreo-ósseo pré e pós-operatório. A melhora foi avaliada pelo GAP pós-operatório (GAPPO) e, para avaliar a relação entre o mesmo e o tipo de prótese foi utilizado teste quiquadrado. RESULTADOS: dos 108 pacientes avaliados, 72(66,7%) eram do sexo feminino, a média das idades foi 43,85 anos (desvio padrão: 10,85). A média do ganho aéreo foi de 30 dB e a do GAPPO de 8dB. Em 73 (67.6%) pacientes o GAPPO foi ≤ 10 dB; em 28 (25.9%) manteve-se entre 10 e 20 dB e >20 dB em 6 (5.6%) pacientes. Informações sobre o diâmetro das próteses foram encontradas em 80 prontuários e, em 56,8% deles foi empregada a de 0.6mm. Não foi encontrada diferença significativa entre o tipo de prótese e GAPPO desses pacientes (p=0,15). CONCLUSÃO: o estudo reafirma a vantagem da estapedotomia no tratamento de pacientes com otosclerose e sugere que não há diferença nos resultados audiométricos em relação ao diâmetro da prótese utilizada (0.4 ou 0.6 mm). Entretanto, novos estudos ainda precisam ser realizados.

.
  Print:

 

All right reserved. Prohibited the reproduction of papers
without previous authorization of FORL © 1997- 2019