Title
Search
All Issues
50
Ano: 2012  Vol. 16   Num. Suppl. 1  - May
DOI: 10.7162/S1809-9777201200S1O-032
Print:
11º CONGRESSO DA FUNDAÇÃO OTORRINOLARINGOLOGIA - Oral Presentation Otorhinolaryngology
TextoTexto em Inglês
DESEMPENHO NO RECONHECIMENTO DE OUVINTES COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA USANDO O PARADIGMA DE MODULAÇÃO DE FALA
PERFORMANCE IN THE RECOGNITION OF LISTENERS WITH AUDITORY DEFICIENCY USING THE PARADIGM OF MODULATION OF SPEAKS
Author(s):
Joanna Pearson, Richard Wilson
Palavras-chave:
Resumo:

OBJETIVO: No paradigma de Modulação da Fala (Gating Speech), um "segmento" inicial curto da palavra é apresentado, seguido por apresentações sequenciais em que o segmento da palavra é continuamente alongado até que a palavra completa é apresentada (Grosjean, 1980). O objetivo deste experimento foi comparar o desempenho no instrumento teste (Gating Speech) por jovens ouvintes com audição normal com o desempenho de idosos ouvintes com perda auditiva. MATERIAIS: Segmentos de 50-ms foram obtidos digitalmente. Os segmentos para cada palavra foram apresentados sequencialmente do mais curto para o mais longo com a ordem de 54 palavras randomizadas para cada ouvinte. Após cada segmento, o sujeito foi incentivado a adivinhar a palavra completa suspeitada. RESULTADOS: Os dados indicam que há uma relação direta entre duração da palavra e do limiar de duração do segmento. Quanto à duração de cada segmento, os ouvintes com perda auditiva obtiveram piores desempenhos do que os ouvintes com audição normal. Além disso, o declínio das funções para os ouvintes com perda auditiva foi mais gradual do que para os ouvintes com audição normal. CONCLUSÕES: Isso demonstra, ainda, outro domínio da função auditiva na qual o desempenho dos ouvintes idosos com perda auditiva é pior que de jovens ouvintes com audição normal. Grosjean, F. (1980). Spoken word recognition processes and the gating paradigm. Perception and Psychophysics. 28(4):267-283.

.
  Print:

 

All right reserved. Prohibited the reproduction of papers
without previous authorization of FORL © 1997- 2019