Title
Search
All Issues
53
Ano: 2012  Vol. 16   Num. Suppl. 1  - May
DOI: 10.7162/S1809-9777201200S1O-035
Print:
11º CONGRESSO DA FUNDAÇÃO OTORRINOLARINGOLOGIA - Oral Presentation Otorhinolaryngology
TextoTexto em Inglês
ESTUDO DAS RELAÇÕES ANATÔMICAS DOS NERVOS FACIAIS E A GLÂNDULA PARÓTIDA EM PACIENTES SUBMETIDOS À PAROTIDECTOMIAS NA CIDADE DE MANAUS
STUDY OF ANATOMICAL RELATIONS OF FACE NERVES AND GLAND PAROTID IN PATIENTS SUBMITTED TO PAROTIDECTOMY IN THE CITY OF MANAUS
Author(s):
Viviane Saldanha Oliveira, Paloma Cardoso Novo, João Bosco Botelho, Leandro Linhares de Sousa, Diego Monteiro de Carvalho, Yenly Gonzalez Perez
Palavras-chave:
Resumo:

Objetivo: Propor novo protocolo de classificação das apresentações dos nervos faciais a partir de sua relação anatômica com a glândula parótida e observar a posição anatômica predominante dos ramos dos nervos faciais em relação à glândula parótida. Material e Métodos: O estudo foi realizado através da observação de registros fotográficos de parotidectomias parciais e totais, de pacientes do Serviço de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial do Hospital Santa Júlia, submetidos à cirurgia no período de 2002 a 2008. Foram estabelecidas as frequências de apresentação anatômica das relações entre o nervo facial e a glândula parótida. Resultado: Em relação ao número de ramos do nervo facial observados, 43,75% das parotidectomias apresentavam 4 ramos, 37,5% apresentavam 3 ramos, 12,5% apresentavam 5 ramos e 6,25% não foram possíveis identificar os ramos. Destes ramos observados, todos eram profundos (100%). Destes ramos profundos, 48,21% eram profundos inferiores, 44,64% profundos superiores e 7,14% profundos médios. Nenhum ramo superficial do nervo facial foi observado. Conclusões: O presente estudo demonstrou que a maioria dos ramos do nervo facial são profundos e inferiores. Em seguida observaram-se ramos profundos e superiores e em menor proporção ramos profundos médios. A observação desses dados serve de guia para os cirurgiões de cabeça e pescoço para o momento da abordagem cirúrgica da glândula parótida, evitando lesões aos ramos do nervo facial no momento da dissecção da glândula parótida.

.
  Print:

 

All right reserved. Prohibited the reproduction of papers
without previous authorization of FORL © 1997- 2019