Title
Search
All Issues
64
Ano: 2012  Vol. 16   Num. Suppl. 1  - May
DOI: 10.7162/S1809-9777201200S1F-004
Print:
11º CONGRESSO DA FUNDAÇÃO OTORRINOLARINGOLOGIA - Oral Presentation Audiology
TextoTexto em Inglês
ASSOCIAÇÃO ENTRE IDADE E LINGUAGEM EM CRIANÇAS COM ENCEFALOPATIA HIPÓXICO-ISQUÊMICA NEONATAL AVALIADAS PELA ESCALA BRUNET-LÉZINE
ASSOCIATION BETWEEN AGE AND LANGUAGE IN CHILDREN WITH HYPOXIC-ISCHEMIC ENCEPHALOPATHY EVALUATED NEONATAL FOR BRUNET-LÉZINE SCALE
Author(s):
Chênia Caldera Martinez, Deisi Cristina Gollo Marques Vidor, Ana Guardiola, Laura Kolowski, Renata Adams Fernandes, Erica Martnovski
Palavras-chave:
Resumo:

INTRODUÇÃO: A Encefalopatia Hipóxico-isquêmica Neonatal (EHIN) é um dano neurológico comum no período neonatal, podendo comprometer a linguagem e a cognição da criança. A compreensão dos processos que envolvem a linguagem se torna possível a partir do conciso conhecimento sobre o desenvolvimento global infantil. OBJETIVO: Verificar a relação entre a idade da criança com EHIN e o desenvolvimento da linguagem avaliado por meio da Escala de Desenvolvimento Psicomotor da Primeira Infância (Brunet-Lézine). MÉTODOS: Foram analisadas, transversalmente, 70 crianças com EHIN de 1 a 24 meses, atendidas no Serviço de Neurologia Pediátrica de um Hospital de Porto Alegre (RS). Para avaliação da linguagem, utilizou-se a Escala Brunet-Lezine, que é um instrumento de método clínico-observacional para a avaliação de aspectos cognitivos (linguagem expressiva e compreensiva, coordenação óculo-motriz, sociabilidade e postura) em crianças. A análise estatística foi realizada pelo programa SPSS 13.0. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Por meio dos resultados da Análise de Correlação, observou-se que a variável Idade versus Linguagem apresentou correlação significativa inversa (r=-0,566; p=0,028). Com o avançar da idade da criança, as tarefas de linguagem testadas tornam-se mais específicas e dependentes da atuação direta do sujeito e não mais da interpretação subjetiva de seus responsáveis. Portanto, esta correlação parece estar intimamente associada à configuração da escala.. A partir disto, é possível observar as sequelas do transtorno neurológico e os atrasos no desenvolvimento da linguagem com mais evidência. CONCLUSÃO: Há necessidade de atenção dos profissionais quanto às questões de linguagem durante o período inicial do desenvolvimento infantil.

.
  Print:

 

All right reserved. Prohibited the reproduction of papers
without previous authorization of FORL © 1997- 2019