Title
Search
All Issues
72
Ano: 2012  Vol. 16   Num. Suppl. 1  - May
DOI: 10.7162/S1809-9777201200S1F-012
Print:
11º CONGRESSO DA FUNDAÇÃO OTORRINOLARINGOLOGIA - Oral Presentation Audiology
TextoTexto em Inglês
COMPARAÇÃO ENTRE POTENCIAIS EVOCADOS AUDITIVOS DE ESTADO ESTÁVEL E POTENCIAS EVOCADOS AUDITIVOS DE TRONCO ENCEFÁLICO POR FREQUÊNCIA ESPECÍFICA EM LACTENTES COM PERDA AUDITIVA
COMPARISON OF AUDITORY EVOKED POTENTIALS OF STEADY-STATE AND POTENTIALS EVOKED BY AUDITORY BRAINSTEM RESPONSE IN INFANTS WITH SPECIFIC FREQUENCY HEARING LOSS
Author(s):
Pricila Sleifer, Luciane Ferreira Pauletti, Cristina Fernandes Diehl Krimberg, Bruna Noronha Teixeira, Isís Keppeler
Palavras-chave:
Resumo:

Objetivo: Correlacionar os resultados do potencial evocado auditivo de estado estável (PEAEE) com os resultados do potencial evocado auditivo (PEATE) por freqüência específica em lactentes com perda auditiva sensorioneural. Método: Estudo transversal, individual, observacional e contemporâneo. Foram selecionadas crianças que falharam na triagem auditiva neonatal para serem submetidas ao processo de diagnóstico audiológico, o qual seguiu o seguinte protocolo de exames: emissões otoacústicas transientes, medidas de imitância acústica com sonda de 1000Hz, avaliação otorrinolaringológica, PEATE por clique e por freqüência específica. Aquelas com diagnóstico positivo de perda auditiva sensorioneural foram incluídas no estudo, realizando posteriormente o PEAEE. O equipamento utilizado foi o Smart EP, da marca Inteligent Hearing Systems e as frequências pesquisadas foram 500Hz e 4000Hz. Resultados: Houve correlação significativa entre o PEATE-FE e o PEAEE nas freqüências de 500Hz e 2000Hz (p< 0,001), tanto na orelha direita quanto na orelha esquerda. Houve correlação significativa entre o PEATE-FE e o PEAEE nas freqüências de 500Hz e 2000Hz (p< 0,001), tanto no gênero feminino quanto no masculino em ambas as orelhas.Conclusão: Verificamos correlação significativa entre o PEAEE e o PEATE por freqüência específica tanto para a variável orelha quanto para gênero.

.
  Print:

 

All right reserved. Prohibited the reproduction of papers
without previous authorization of FORL © 1997- 2019