Title
Search
All Issues
75
Ano: 2012  Vol. 16   Num. Suppl. 1  - May
DOI: 10.7162/S1809-9777201200S1F-015
Print:
11º CONGRESSO DA FUNDAÇÃO OTORRINOLARINGOLOGIA - Oral Presentation Audiology
TextoTexto em Inglês
ANÁLISE DOS POTENCIAIS EVOCADOS AUDITIVOS DE TRONCO ENCEFÁLICO POR VIA AÉREA E VIA ÓSSEA EM CRIANÇAS COM AGENESIA DO CONDUTO AUDITIVO EXTERNO
ANALYSIS OF EVOKED AUDITORY BRAINSTEM POTENTIAL BY AIR VIA AND BONE VIA IN CHILDREN WITH AGENESIS OF THE EXTERNAL AUDITORY CANAL
Author(s):
Ísis Bicca Keppeler, Pricila Sleifer, Luciane Ferreira Pauletti, Cristina Fernandes Diehl Krimberg
Palavras-chave:
Resumo:

Objetivo: Analisar os limiares obtidos na testagem dos potenciais evocados auditivos de tronco encefálico (PEATE) por via aérea e via óssea em crianças, menores de 15 meses, com agenesia de conduto auditivo externo. Material e Método: Foram avaliadas 22 crianças, 7 meninas e 15 meninos, com idade entre 2 e 12 meses de idade com agenesia do conduto auditivo externo. Realizamos a pesquisa dos potenciais evocados auditivos de tronco encefálico por via aérea e via óssea, nas freqüências de 500Hz e 2000Hz. Equipamento utilizado Smart EP, da marca IHS. Resultados: Os limiares eletrofisiológicos obtidos por condução óssea, em todas crianças apresentaram valores dentro da normalidade, demonstrando a integridade da orelha interna. Na pesquisa da via aérea, os valores dos limiares apresentaram alteração, houve aumento das latências absolutas em todas orelhas pesquisadas e não houve aumento das latências interpicos. A análise dos PEATE por via aérea em conjunto com a via óssea, aumentam a possibilidade de um diagnóstico mais preciso e precoce. Conclusão: Verificamos que a perda auditiva condutiva não influencia nos limiares eletrofisiológicos obtidos por condução óssea por meio dos PEATE. A pesquisa dos PEATE por via óssea é uma ferramenta importante para avaliar a integridade coclear em crianças com agenesia de conduto auditivo, menores de 12 meses de idade.

.
  Print:

 

All right reserved. Prohibited the reproduction of papers
without previous authorization of FORL © 1997- 2019