Title
Search
All Issues
76
Ano: 2012  Vol. 16   Num. Suppl. 1  - May
DOI: 10.7162/S1809-9777201200S1F-016
Print:
11º CONGRESSO DA FUNDAÇÃO OTORRINOLARINGOLOGIA - Oral Presentation Audiology
TextoTexto em Inglês
AUDIÇÃO E COGNIÇÃO EM UM GRUPO DE IDOSOS NÃO INSTITUCIONALIZADOS
HEARING AND COGNITION IN A GROUP OF ELDERLY NOT INSTITUTIONALIZED
Author(s):
Ivana Silveira de Oliveira, Tâmis Görbing, Adriane Ribeiro Teixeira, Magda Aline Bauer
Palavras-chave:
Resumo:

Introdução: A perda auditiva em idosos é frequentemente relatada, e pode causar sérios danos nos aspectos comportamentais, emocionais e socias. O comprometimento auditivo também pode estar ligado ao decréscimo da função cognitiva. Objetivo: Verificar a relação entre comprometimento cognitivo e perda auditiva em um grupo de adultos e idosos, verificando influência de sexo e idade. Método: Participaram da pesquisa 59 sujeitos com idade entre 30 e 86 anos, sendo 50 (85%) mulheres com média de 68 anos e 9 (15%) homens com média de 70 anos de idade. Os sujeitos foram submetidos ao teste minimental (MMSE) e à audiometria tonal liminar realizada em cabina acusticamente tratada. Resultados: A análise dos dados evidenciou que 68% dos sujeitos apresentam perda auditiva em pelo menos uma das orelhas, sendo que a maioria (45,7%) apresenta perda auditiva leve. Com relação a cognição, constatou-se que 6 (10,16%) sujeitos apresentaram resultado indicativo de comprometimento cognitivo, sendo que 5 sujeitos (83,3%) apresentaram perda auditiva leve ou moderada. Entre esses 5 sujeitos, 4 são do sexo feminino e 1 do sexo masculino. A variável idade não influenciou nos resultados obtidos. Conclusão: Indivíduos com resultado sugestivo de alteração cognitiva apresentaram perda auditiva. O sexo e a idade não influenciaram nos resultados.

.
  Print:

 

All right reserved. Prohibited the reproduction of papers
without previous authorization of FORL © 1997- 2019