Title
Search
All Issues
86
Ano: 2012  Vol. 16   Num. Suppl. 1  - May
DOI: 10.7162/S1809-9777201200S1F-026
Print:
11º CONGRESSO DA FUNDAÇÃO OTORRINOLARINGOLOGIA - Oral Presentation Audiology
TextoTexto em Inglês
NÓDULOS VOCAIS EM CRIANÇAS: CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS, PERCEPTIVO-AUDITIVAS E ACÚSTICAS
VOCAL NODULES IN CHILDREN: CLINICAL CHARACTERISTICS, PERCEPTION, HEARING AND ACOUSTICS.
Author(s):
Andréa Cristina Jóia Gramuglia, Elaine Lara Mendes Tavares, Sérgio Augusto Rodrigues, Regina Helena Garcia Martins
Palavras-chave:
Resumo:

Objetivo: investigar os aspectos clínicos e as alterações perceptivo-auditivas e acústicas em crianças com diagnóstico de nódulos vocais. Material e métodos: Foram avaliadas 100 crianças entre 4 a 11 anos com diagnóstico videolaringoscópico de nódulos atendidas nos ambulatórios de distúrbios da voz. Para a avaliação perceptivo-auditiva foi utilizada a escala GRBASI e para as análises acústicas o programa MDVP, sendo analisados os seguintes parâmetros: jitter, Pitch Pertubation Quotient (PPQ), porcentagem de shimmer, Amplitud Pertubation Quotient (APQ), Noise Harmonic Ruid (NHR), Soft Phpnation Index (SPI). Os resultados das avaliações vocais perceptivo-auditivsa e acústicas foram comparados ao de um grupo controle de escolares na mesma faixa etária e sem sintomas vocais. Resultados: Os principais sintomas vocais foram: rouquidão (45,0%); uso exagerado da fala (30,0%); gritar muito (25,0%); Sintomas respiratórios foram relatados por 15,0%. As crianças com nódulos obtiveram escores mais elevados nos valores de G da escala GRBASI (G0-21, G1-62; G2-17) do que as do grupo controle (G0- 76, G1-24, G2-0). Qualidade vocal rouca-soprosa foi observada em 42% das crianças com nódulos, ressonância excessiva de laringe em 78 % dos casos, ataque vocal brusco em 53%, tensão músculo esquelético em 40,0%. As medidas acústicas mais significativas foram % jitter; PPQ e SPI. Os valores de Fo não se diferenciaram entre os grupos. Conclusão: nódulos vocais em crianças determinam alterações nas qualidades vocais passiveis de serem identificadas pelas avaliações vocais perceptivo-auditivas e acústicas, podendo ser úteis no feedback do tratamento fonoaudiológico e na avaliação da evolução das lesões.

.
  Print:

 

All right reserved. Prohibited the reproduction of papers
without previous authorization of FORL © 1997- 2019