Title
Search
All Issues
18
Ano: 2013  Vol. 17   Num. 4  - Oct/Dec
DOI: 10.1055/s-0033-1352500
Print:
Case Report
Versão em PDF PDF em Português Versão em PDF PDF em Ingls TextoTexto em Ingls
Implante Coclear em Criana Portadora da Sndrome de Charge
Cochlear Implants in Children Diagnosed with CHARGE Syndrome
Author(s):
Carolina Costa Cardoso, Michelle Sales de Meneses, Isabella Monteiro de Castro Silva, Angela Maria Vaccaro Silva Alves
Palavras-chave:
Sndrome CHARGE - Implante Coclear - Escalas - Audio - Linguagem
Resumo:

Introduo: A associao CHARGE foi descrita pela primeira vez por Hall (1979), e dentre suas principais caractersticas est o dficit auditivo. O presente estudo buscou verificar como o implante coclear auxilia o indivduo com o diagnstico da sndrome de CHARGE na aquisio e desenvolvimento das habilidades auditivas e de linguagem.

Relato do Caso: Os dados coletados foram predominantemente descritivos, por ser um estudo transversal comparativo dos dados anteriores ao implante coclear e aps determinado tempo de uso do IC. Foram realizados anlises de pronturio e gravao de vdeos. Participou deste estudo uma criana portadora da sndrome de CHARGE e com idade cronolgica de 07 anos. Esta criana e famlia foram submetidas a aplicao de testes e gravao de vdeos.

Resultados: Os testes aplicados documentaram melhora na avaliao global da criana. Teste ITMAIS 5% (antes do implante coclear) - 90% (aps o implante coclear). Teste MUSS 7,5 % (antes do implante coclear) 72,5% (aps o implante coclear). Categoria de audio proposta por Geers (1994): Categoria 01 antes do implante coclear e Categoria 06 aps o implante coclear. Categoria de Linguagem proposta por Nascimento e Bevilacqua (1997)- Categoria 01 antes do implante coclear e Categoria 03 aps o implante coclear.

Concluso: O Implante Coclear mostrou ser um recurso tecnolgico benfico para a reabilitao dessa criana sindrmica e portadora de perda auditiva neurossensorial profunda. Porm existem muitas variavis que interferem nos resultados positivos com o implante coclear. Pesquisas precisam ser direcionadas para essas variveis.

  Print:

 

All right reserved. Prohibited the reproduction of papers
without previous authorization of FORL © 1997- 2024